Popó será recebido com trio elétrico

O campeão dos superpenas Acelino "Popó" Freitas será recebido com trio elétrico e muita festa nesta segunda-feira, em Salvador, depois de conseguir mais um cinturão ao derrotar o cubano Joel Casamayor, na madrugada de domingo, em Las Vegas. Ele vai desfilar em cima de um veículo do Corpo de Bombeiros, do aeroporto de Salvador até o Bairro de Macaúbas, onde mora seus pais e irmãos. Lá um trio elétrico vai tocar para comemorar a unificação dos títulos da Organização Mundial de Boxa (OMB) e da Associação Mundial de Boxe (AMB). A feijoada de dona Zuleica, mãe do pugilista, também vai estar à espera de Popó, ritual que se repete sempre que ele vence um adversário.A família do campeão mundial do superpenas passou o domingo comemorando a vitória. Mas, assistir aos 12 assaltos que duraram a luta, na madrugada, foi uma experiência angustiante. Como sempre acontece, dona Zuleica trancou-se no quarto com um terço nas mãos pedindo proteção para o filho ao Senhor do Bonfim, enquanto o pai, Nijalma Jones, os irmãos, primos e parentes "colaram" da frente da televisão para assistir o combate. "A partir do 6º round parece que fiquei anestesiado e só acordei no 12º, quando a luta terminou", contou o irmão de Popó, Toni Freitas, que armou um pagode na laje da casa para animar a família. "Sofremos muito, o adversário era bom, embora desleal", disse ele, referindo-se ao golpe na nuca que Casamayor aplicou em Popó. "No 12º assalto, todos deram as mãos e fizemos uma corrente. Quando a luta terminou, tínhamos a certeza que ele havia ganhado por pontos", revelou. Tony reclamou da falta de espírito esportivo de Casamayor. "Popó teve aquele gesto de humildade de levantar a mão do adversário na pesagem e, no final da luta, Casamayor se retirou irritado, não cumprimentou meu irmão", lembrou.Segundo Tony, minutos após a luta, seu irmão telefonou para dona Zuleica. "Ele estava eufórico, repetia o tempo todo: ganhei mãe, ganhei mãe", contou.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2002 | 16h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.