Popó vence por pontos e reconquista cinturão dos leves

O brasileiro Acelino Popó Freitas venceu o norte-americano Zahir Raheem por pontos neste domingo e reconquistou o título mundial dos pesos leves, versão Organização Mundial de Boxe. O combate aconteceu na cidade de Mashantucket, Estados Unidos.O norte-americano abusou da catimba durante toda a luta, com muitos clinches e empurrões - em um deles, no segundo assalto, os dois boxeadores acabaram no chão. Porém, bastante concentrado, Popó passou a dominar aos poucos o combate. O melhor momento do brasileiro aconteceu no quarto round, quando um forte direto de direita acertou Raheem, que sentiu o golpe e caiu. Apesar de não conseguir o nocaute e por vezes se descuidando da defesa, Popó dominou todos os 12 rounds.Com a vitória deste domingo, Popó resgata o título que foi seu de janeiro de 2004 até agosto do mesmo ano, quando perdeu para o norte-americano Diego Corrales, por nocaute, no décimo assalto. Esta, inclusive, foi a sua única derrota em 39 combates na carreira profissional - ganhou 38 lutas, sendo 32 por nocaute. Esta é a 4ª vez que Popó conquista um título mundial. O primeiro veio em 1999, com o cinturão dos superpenas da Organização Mundial de Boxe. Depois, em 2002, pela mesma categoria, foi campeão da Associação Mundial. E em 2004, já no peso leve, ganhou de novo na Organização Mundial. Mas, acima do título mundial dos leves, a vitória de Popó diante do norte-americano Zahir Raheem representa um momento único na história do esporte brasileiro. Pela primeira vez, o pugilismo do Brasil tem dois campeões simultaneamente. Depois de já ter conquistado outros títulos, Popó se une agora a Valdemir Sertão Pereira, que ostenta o cinturão dos penas pela Federação Internacional de Boxe desde janeiro. Agora, Popó tem opções muito interessantes para sua carreira. A categoria dos leves possui alguns pugilistas bastante conceituados como Marco Antonio Barrera, Erik Morales, Jose Luis Castillo e o próprio Diego Corrales. E um deles deve ser o próximo adversário do brasileiro na defesa do título mundial.Veja galeria de fotos do boxeador Brasileiro fez questão de cantar hino nacionalApós o combate, Popó fez questão de cantar o hino nacional com os mais de 1.500 brasileiros que assistiram à luta. Isso porque a organização do evento tocou o hino dos Estados Unidos, mas não o brasileiro.Sobre o combate, fez questão de dizer que sabia que o adversário era ´manhoso´, e tentaria bloquear a luta. Porém, disse que não esperava os golpes de direita que Raheem passou a soltar depois do sexto assalto."Me atrapalhei um pouco com isso. Mas logo recuperei o controle do combate", afirmou o brasileiro. Sobre o fato de um dos jurados ter dado a vitória por pontos ao americano, disse: "acho que ele viu outra luta". Popó chega ao Brasil nesta segunda-feira, às 20 horas, no Aeroporto de Cumbica. Passa a noite em São Paulo antes de ir para Salvador. Lá, desfilará em carro de Bombeiros pelas ruas da cidade até a casa da mãe, onde a já famosa feijoada o espera para comemorar mais uma conquista.

Agencia Estado,

30 de abril de 2006 | 01h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.