Por argentino, clube repete modelo de transação criticado

O Palmeiras só espera a Taça Libertadores acabar para anunciar a contratação do atacante Martinuccio, do Peñarol - as negociações já estão adiantadas, por um contrato de três anos. Pessoas do Conselho de Orientação Fiscal (COF), porém, são contra o acordo, afinal, o clube teria de pagar comissão a vários empresários, num vínculo parecido com o que foi de Valdivia - até o pai do meia ganhou dinheiro. O COF, no entanto, dificilmente vai atrapalhar o negócio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.