Por doações, Mo Farah ensina sua 'coreografia da vitória' na internet

Fundação do campeão olímpico dos 5 mil e 10 mil metros ganhará £ 2 (R$ 6,62) por vídeo que fãs postarem no Youtube

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2012 | 18h32

SÃO PAULO - Mo Farah foi uma das sensações britânicas da Olimpíada de Londres. O fundista conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos, ao vencer os 5 mil e 10 mil metros, e ganhou o coração dos fãs não só pelas vitórias, mas também por seu carisma. Somali naturalizado britânico, Farah chamou a atenção na pista do Estádio Olímpico com uma comemoração engraçada - a cada corrida vencida e pódio conquistado, formava com os dois braços um "M" acima da cabeça.

 

A celebração ganhou nome - Mobot - e foi realizada até por Usain Bolt no último dia das provas de atletismo. O astro jamaicano e o corredor britânico subiram juntos aos pódio (após ganharem, respectivamente, o ouro nos 4x100 m e nos 5 mil metros) e 'trocaram' comemorações - Bolt fez o Mobot e Farah, o relâmpago.

 

Mas o Mobot, criado em um programa da TV britânica em maio, evoluiu. Agora, ganhou coreografia completa, baseada nos movimentos das provas em que Farah corre. Em vídeo postado no Youtube, o fundista ensina a dança e incentiva seus fãs a postarem na rede suas versões do Mobot por uma boa causa. A Virgin Media, gigante de mídia do Reino Unido, prometeu doar £ 2 (R$ 6,62, pelo câmbio desta terça-feira) para cada vídeo postado em favor da Fundação Mo Farah, que distribui alimentos, água e dá assistência médica aos necessitados na Somália, Etiópia e Quênia.

 

A dança tem cinco passos: no primeiro, simula um alongamento. Depois, imita o movimento da largada. Em sequência, vem uma marota olhadinha: "Eu gosto de ver quem está por perto", diz Farah no vídeo. O quatro passo é o lançamento para a linha de chegada. E, por último, vem o tradicional M.

 

O vídeo foi postado há 20 horas e, por enquanto, apenas seis imitações foram postadas - todas feitas pela Fundação Mo Farah, como incentivo ao público. Uma delas é do atacante Jermain Defoe, do Tottenham, que contou com o auxílio de quatro jogadores do time de base.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMo FarahOlimpíada 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.