Eduardo Valente/AFP
Eduardo Valente/AFP

Por falta de vento, velejadores fazem racionamento de comida na Volvo Ocean Race

Barcos da Espanha e das Nações Unidas ainda não chegaram a Itajaí, no litoral de Santa Catarina

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2018 | 17h14

Os dois veleiros que ainda não chegaram em Itajaí, no litoral de Santa Catarina, estão enfrentando dificuldades para completar a sétima etapa da Volvo Ocean Race por conta da falta de evento e também por problemas estruturais.

+ Veleiro de Martine Grael chega em Itajaí e confirma 3º lugar na Volvo Ocean Race

O barco das Nações Unidas, Turn The Tide on Plastic, e o espanhol da Mapfre navegam com velocidade reduzida depois de apresentarem problemas em suas velas durante a prova. A previsão é que o primeiro, que mal consegue andar a 5 nós de vento, chegue neste sábado e os espanhóis no dia seguinte. "Não é como os mares do sul. Lá poderíamos fazer essas milhas finais em poucas horas", disse o navegador Brian Thompson, do Turn The Tide on Plastic.

Nesta sexta-feira, o veleiro das Nações Unidas estava a 120 milhas náuticas de Itajaí. O barco da Mapfre estava a 320 milhas da costa catarinense. "É inacreditável o quão lentos estamos indo e o quão difícil é essa alta pressão", escreveu o comandante espanhol Xabi Fernández.

Por conta do atraso, o barco da Mapfre precisou fazer racionamento de comida. A equipe foi obrigada a parar no Cabo Horn para resolver um problema no mastro. "Finalmente vemos um pouco de luz no fim do túnel, já que agora temos 10 nós de nordeste, o que é promissor", prosseguiu Fernández.

CORRIDA CONTRA O TEMPO

A equipe chinesa do Sun Hung Kai/Scallywag partiu do Chile na quinta-feira. Integrantes da equipe que estavam em terra assumiram o barco e vão tentar chegar a tempo da largada para Newport, em 22 de abril. O barco abandonou a etapa após a perda de John Fisher, velejador que caiu no mar durante a disputa.

A outra equipe que deixou a competição, que tem nacionalidade dividida entre norte-americanos e dinamarqueses, o Vestas 11th Hour Racing, ainda está nas Malvinas depois de abandonar esta perna da competição por causa da perda do mastro. Uma peça extra está à disposição do time em Itajaí.

"O capitão do barco, Nick Dana, tem colaborado com os locais para preparar o barco para subir a costa sul-americana. Uma equipe de especialistas está chegando ao local para fazer algumas verificações finais antes do embarque do barco no final da semana. Fique atento para uma atualização sobre nossos planos", informou a equipe do Vestas em comunicado.

A sétima etapa da Volvo Ocean Race foi vencida na última terça-feira pelos holandeses do Team Brunel, com 15 minutos de vantagem para o vice, os chineses do Dongfeng Race Team. A equipe AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, chegou na quinta-feira em Itajaí e ficou em terceiro lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
Vela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.