Por lugar no time, Fernandinho aceita até ajudar a marcar

Atacante vira meia pela esquerda e não se importa nem em ter de impedir avanços do lateral adversário

, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

Dagoberto, Ricardo Oliveira, Fernandinho, Fernandão e Lucas Gaúcho. São várias as opções de Paulo César Carpegiani para o ataque. Contra o Santos, o treinador escalou os três primeiros, mas, para que todos possam arranjar vaga no time, vale até sacrifício. É o caso de Fernandinho, que, na vitória sobre o Santos, foi para o meio-campo e gostou da experiência.

Além da vitória e de se tornar titular, a nova função obrigou Fernandinho a fazer algo raro na carreira: marcar o adversário. "É uma posição na qual eu nunca havia jogado, nem aqui nem em outra equipe. Eu ataco e preciso recompor ao mesmo tempo. É uma função nova."

No 4-4-2 bem avançado que Carpegiani usou no clássico, Fernandinho atuou pela esquerda com a obrigação de marcar o lateral-direito santista Pará.

O atacante já fez seis gols em 35 partidas na temporada. Especialista em driblar, tem se tornado fundamental no esquema de Carpegiani. "É um momento especial que o São Paulo atravessa e estou crescendo com o time", comenta. Fernandinho deve ser mantido para o duelo com o Ceará, domingo, no Castelão.

Para o jogo, sem poder contar com Jean, suspenso, Carpegiani deve escalar Renato Silva na direita e Diogo na esquerda. No meio, Carlinhos Paraíba deve perder a vaga para Casemiro.

Santos. O novo desafio de Marcelo Martelotte é recuperar o futebol de Keirrison. Mesmo ainda sonhando com a tríplice coroa (Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro), o treinador vai dar atenção especial ao atacante e aproveitar os últimos 8 jogos da temporada para fazer com que ele readquira a confiança que o fez artilheiro do Coritiba em 2008.

Keirrison foi contratado para ser o substituto de André (vendido ao Dínamo de Kiev) e o companheiro de Neymar na Libertadores de 2011. O que parecia impossível, o Santos conseguiu: segurar Neymar. Mas o mais provável ainda não: fazer K9 se encaixar no time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.