Por objetivo, mexicanos falam em ''jogo perfeito''

Meta é repetir campanhas de 1970 e 1986, quando chegou às quartas. Para isso, time sabe que não pode cometer erros

, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2010 | 00h00

Os jogadores do México admitem que o favoritismo é da Argentina para o confronto de hoje, às 15h30 (de Brasília), no Soccer City, em Johannesburgo. Mas estão preparados para buscar a "perfeição" e conseguir atingir o seu objetivo na Copa do Mundo da África do Sul, que é alcançar o "quinto jogo". Ou seja: as quartas de final, feito só obtido em 1970 e 1986, quando a Copa foi disputada em campos mexicanos. "A Argentina possui um ataque espetacular, com grandes jogadores, mas também, como todas as equipes, tem seus defeitos. Precisamos saber explorá-los da melhor forma. Teremos de fazer um jogo perfeito", disse o zagueiro Rafa Márquez.

O goleiro Perez, que já anunciou sua aposentadoria da seleção após o Mundial, revelou a forma como a equipe pretende superar Messi e cia. "Os argentinos têm uma habilidade muito grande e não podem ter espaço para armar as jogadas. Temos de atuar o tempo todo em grupo e escapar para o ataque com o máximo de velocidade." Segundo o jogador de 37 anos, a Argentina é um time que deixa mais os adversários jogarem. "Teremos condições de impor nosso contra-ataque. Precisaremos ser precisos para definir o jogo no momento certo", avaliou.

Rafa Márquez falou do pessimismo por parte da imprensa mexicana, que não acredita na vitória da equipe. "Essa é uma tendência do povo mexicano. Sempre acha que o melhor está fora de seu país. Confiamos em nossas qualidades e esperamos ajudar a mudar um pouco a mentalidade de nosso povo com uma importante vitória."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.