Por um centésimo, Felipe França é 4º nos 100m peito e fica sem medalha no Mundial

Felipe França passou longe de defender o título mundial conquistado em Doha, há dois anos. Nesta quarta-feira, no segundo dia de disputas do Mundial de Piscina Curta (25 metros), em Windsor, no Canadá, o nadador brasileiro ficou na quarta colocação na final da prova dos 100 metros peito. Por apenas um centésimo não conquistou ao menos a medalha de bronze.

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2016 | 23h26

O brasileiro chegou à decisão com o segundo melhor tempo das semifinais. Na prova decisiva, com a marca de 57s05, Felipe França ficou a um centésimo do pódio, formado pelo alemã Marco Koch (56s77), pelo russo Vladimir Morozov (57s00) e pelo italiano Fabio Scozzoli (57s04).

"É complicado. Um centésimo é pouquíssima coisa, mas valeu. Fiz tudo que podia. É uma prova de detalhe. Agora é focar nos 50 metros peito", disse Felipe França, em entrevista ao canal de TV a cabo SporTV logo após sair da piscina, sobre a prova, a ser realizada neste sábado, em que também defenderá os títulos conquistados em 2010, em Dubai, e em 2014.

Outra brasileira a cair na piscina nesta quarta-feira foi Larissa Oliveira. Ela disputou a semifinal dos 100 metros livre e acabou na sétima colocação da sua bateria, com 53s67, um décimo melhor que na classificatória. No geral, a nadadora ficou na 15.ª posição - fora, portanto, da final. "Semifinal é para arriscar. Fui para o tudo ou nada. A meta era 52 segundos, mas foi o melhor que eu tinha para esta quarta", afirmou.

O grande destaque da noite mais uma vez foi a húngara Katinka Hosszu. Depois de um ouro e uma prata na última terça-feira, a "Dama de Ferro" conquistou mais dois ouros: nos 200 metros borboleta e nos 100 metros costas. No Mundial, ela disputará 12 provas e já afirmou que quer ganhar 12 medalhas, o que seria um recorde histórico. Já conseguiu quatro.

Nesta quarta-feira, a noite de finais em Windsor começou com a medalha de ouro e recorde mundial para os Estados Unidos no revezamento 4x50 metros medley feminino. Alexandra de Loof, Lilly King, Kelsi Worrell e Katrina Konopka completaram a prova em 1min43s27.

Na sequência, o sul-coreano Tae-Hwan Park levou o segundo ouro em Windsor ao bater o sul-africano Chad le Clos nos 200 metros livre, com o tempo recorde do campeonato (1min41s03) - o campeão olímpico de 2008, em Pequim, havia vencido os 400 metros livre na última terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.