Portorriquenho campeão de boxe Camacho sofre morte cerebral após tiro

O tricampeão mundial de boxe Hector "Macho" Camacho, de 50 anos, sofreu morte cerebral após levar um tiro em Porto Rico, informou o médico dele nesta quinta-feira.

Reuters

22 de novembro de 2012 | 13h28

Familiares devem decidir nesta quinta-feira se desligam as máquinas que mantêm Camacho respirando, disse o médico Ernesto Torres, diretor do centro médico Rio Piedras, em Porto Rico.

Camacho "é clinicamente morto cerebral", disse Torres a repórteres. "Fizemos tudo o que podíamos".

Camacho foi atingido por disparos no pescoço e no rosto na noite de terça-feira após sentar em um carro estacionado em Bayamon, um subúrbio da capital San Juan. O motorista morreu, e a polícia não encontrou um motivo para o incidente.

Camacho foi atingido na mandíbula por uma bala que fraturou duas vértebras e se alojou no ombro. Torres disse que Camacho estava em coma profundo.

(Reportagem da Reuters em San Juan)

Tudo o que sabemos sobre:
BOXECAMACHOMORTECEREBRAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.