Portugal cumpre a obrigação

Equipe, que teve o suspenso Felipão na arquibancada, vence Azerbaijão por 2 a 0 e aumenta chance de classificação

O Estadao de S.Paulo

13 de outubro de 2007 | 00h00

Foi praticamente um jogo de um time só: Portugal. Com a presença do auxiliar técnico Flavio Murtosa no banco de reservas, por causa da suspensão de Luiz Felipe Scolari - assistiu ao jogo das arquibancadas - a seleção portuguesa venceu o Azerbaijão por 2 a 0, ontem, em Baku, e manteve suas chances de classificação no Grupo A das Eliminatórias da Eurocopa-2008, com 20 pontos. Os gols foram de Bruno Alves e Hugo Almeida, ainda no primeiro tempo. Portugal vinha de três empates nas últimas partidas. O Azerbaijão, que teve um jogador expulso logo no início, o capitão Aslan Karimov, segue com cinco pontos. O próximo jogo de Portugal será quarta-feira contra o Casaquistão, também fora de casa.A liderança da chave está com a Polônia, com 24 pontos após a vitória sobre o Casaquistão por 3 a 1. A Finlândia tem 20: ficou no 0 a 0 com a Bélgica.Segundo a imprensa portuguesa, Murtosa e Scolari - punido pela Uefa com três jogos de suspensão pela tentativa de agressão a um jogador da Sérvia, no empate por 1 a 1 em 12 de setembro - não se comunicaram durante a partida. Scolari havia afirmado antes que deixaria o auxiliar com toda a liberdade para comandar o time.Para Murtosa, Portugal apenas cumpriu a obrigação ao vencer o Azerbaijão. Segundo ele, a equipe terá de obter mais três vitórias para conseguir a classificação. "Esta foi a primeira vitória das quatro que planejamos para os últimos jogos. Houve muita determinação dos jogadores para chegar a este bom resultado. Agora só pensamos no Casaquistão", afirmou.O placar de ontem foi justo, considera Murtosa. Afirmou que sua equipe poderia ter chegado a um placar mais elástico, mas teve a humildade de reconhecer que a expulsão de Karimov ainda no primeiro tempo (aos 27 minutos) acabou sendo decisiva para a definição da partida na etapa inicial. "O momento decisivo do jogo foi a expulsão, pois passamos a ter mais liberdade e espaço nas laterais", disse. "Conseguimos dois gols no primeiro tempo e, na segunda etapa, apenas administramos o resultado da partida", resumiu Murtosa.Pelo Grupo E, a Inglaterra, apesar dos desfalques de Terry, Brown e Johnson, contundidos, venceu a Estônia por 3 a 0, ontem em Wembley. Com 23 pontos, a seleção inglesa segue em segundo lugar, três atrás da Croácia, que bateu Israel por 1 a 0 e se manteve na liderança da chave.Em Londres, a Inglaterra só precisou do primeiro tempo para liquidar o jogo, com gols de Phillips, Rooney e Rahn (contra). Em Zagreb, a equipe croata chegou à vitória com o gol do brasileiro naturalizado Eduardo Silva, aos 7 minutos do segundo tempo. Na quarta-feira, a Inglaterra disputará jogo decisivo contra a Rússia (terceira, 18 pontos), em Moscou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.