Portugal perde outra e vira freguês da Grécia

Depois da histórica derrota na final da Eurocopa (1 a 0), em Lisboa, time de Felipão cai de novo, agora por 2 a 1, em jogo disputado na Alemanha

O Estadao de S.Paulo

27 de março de 2008 | 00h00

Sem Deco e Cristiano Ronaldo, Portugal não teve força, ontem, em Düsseldorf, para vingar-se da Grécia, para quem havia perdido duas vezes na Eurocopa de 2004 - por 2 a 1 na primeira fase e por 1 a 0 na histórica final no Estádio da Luz, em Lisboa. Ontem, os gregos voltaram a vencer a equipe de Luiz Felipe Scolari, por 2 a 1. Karagounis, jogador do Benfica, marcou os gols dos campeões europeus, em duas cobranças de falta. Nuno Gomes descontou.Quem mostrou força na quarta-feira gorda de amistosos internacionais foi a Alemanha. Na Basiléia, o time do técnico Joachim Loew começou pressionando e teve duas boas chances em dois minutos. Aos 23, o goleiro suíço Benaglio falhou e o artilheiro Klose abriu o placar. No segundo tempo, o show ficou com Mario Gomez, atacante de 22 anos, do Stuttgart: ele marcou duas vezes e aumentou a diferença. No último minuto, em nova falha da zaga suíça, Podolski fechou a goleada - 4 a 0.Em Elche, a Espanha derrotou a Itália, campeã mundial, por 1 a 0, gol de Villa, aos 33 minutos da etapa final. O jogador do Valencia entrou no intervalo, no lugar de Fernando Torres, do Liverpool, e marcou seu 13º gol pela "Fúria". A Espanha completou 14 jogos sem derrota, enquanto os italianos perderam pela primeira vez desde o revés para a Hungria, em agosto. "Jogamos bem e criamos oportunidades. Não merecíamos perder", disse o técnico Roberto Donadoni.SEM FESTANo centésimo jogo com a camisa da Inglaterra, David Beckham não teve o que comemorar. Sua seleção perdeu para a França, por 1 a 0, no Stade de France, em Saint-Denis, na região de Paris. O gol foi do meia Ribery, aos 32 minutos de jogo. Em Viena, o duelo mais emocionante do dia. A Áustria abriu 3 a 0 sobre a Holanda em apenas 35 minutos de jogo. Ivanschitz marcou aos 6 e Pröedl conferiu aos 18 e aos 35 minutos. Mas o time do técnico Marco Van Basten conseguiu a virada espetacular. Huntelaar diminuiu aos 37, ainda da primeira etapa. Heitinga fez o segundo gol holandês, aos 22 do segundo tempo. Quando parecia que a vitória austríaca estava garantida, surgiu Hesselink, que marcou aos 38 e aos 41 minutos.SURPRESASNa Cidade do Cairo, a Argentina sofreu pressão, mas venceu o Egito por 2 a 0, com gols de Agüero, aos 21, e Burdisso, aos 39 minutos do segundo tempo.Em Pretória, na África do Sul, a seleção anfitriã da Copa do Mundo de 2010 surpreendeu, ao bater o Paraguai por 3 a 0. Moriri, McCarthy e Tshabalala fizeram os gols da equipe comandada pelo treinador Carlos Alberto Parreira.Outra surpresa ocorreu em Cracóvia, onde os Estados Unidos marcaram 3 a 0 na visita à Polônia. Donovan, Onyewu e Lewis fizeram os gols norte-americanos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.