Portuguesa cede e Guilherme deve assinar com o Palmeiras nesta terça

Volante está liberado pela Lusa para acertar salários; jogador era alvo de Corinthians e Santos

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2012 | 03h04

SÃO PAULO - A novela que envolve a negociação do volante Guilherme com o Palmeiras deve chegar ao fim hoje e com um final feliz para a torcida alviverde. A Portuguesa liberou o jogador para conversar com o a diretoria palmeirense e com um grupo de empresários que pretende levar o atleta para outro clube brasileiro - Corinthians e Santos manifestaram interesse.

O Palmeiras acertou a forma de pagamento do jogador. O valor total da transação é de R$ 7 milhões por 70% dos direitos econômicos do volante - os outros 30% pertencem ao seu empresário, Wagner Ribeiro.

O anúncio só depende de detalhes em relação ao salário que Guilherme vai receber no Palmeiras, em um contrato de cinco anos. Além disso, um grupo de empresários também pode atrapalhar e levá-lo para outro clube, mas no Palmeiras poucos acreditam que isso possa acontecer e já dão como certa a contratação do volante.

Caso a negociação seja sacramentada hoje chega ao fim uma longa novela que começou no início do ano, quando o Corinthians manifestou interesse no jogador de 21 anos. Após muita negociação, a Lusa decidiu mantê-lo na equipe até Luiz Felipe Scolari pedir a sua contratação ao Palmeiras.

Desde meados do mês passado, os dois clubes conversam e um grupo de empresários chegou a se oferecer para contratar o atleta e repassá-lo ao Palestra. Mas o gerente de futebol, César Sampaio, não se interessou. "O ideal é que nós o contratemos por conta própria. Já tivemos experiências anteriores com ofertas de empresários que não deram certo", disse o dirigente.

De volta para São Paulo. Aproveitando a negociação, o presidente da Lusa, Manuel da Lupa, tenta convencer o Verdão a voltar a jogar no Canindé. A diretoria palmeirense admite a possibilidade de deixar Barueri, como pede boa parte da torcida, e estuda a possibilidade de jogar no estádio da Portuguesa ou no Pacaembu. O jogo contra o Flamengo, amanhã, será em Barueri.

Para receber o Palmeiras na sua casa, a Portuguesa cobraria R$ 30 mil por partida, enquanto no Pacaembu o valor varia de 12% a 16% da renda bruta da partida e na Arena Barueri é de apenas 2% da arrecadação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.