Portuguesa sente falta de Diogo, joga mal e cai em Itu

Sem seu principal jogador, Lusa perde referência, maltrata a bola e sofre a primeira derrota

Martín Fernandez, O Estadao de S.Paulo

19 de janeiro de 2008 | 00h00

A Portuguesa acordou rapidamente do sonho. Depois de estrear no Campeonato Paulista com uma vitória por 2 a 0 sobre o Santos, foi derrotada ontem por 1 a 0 pelo Ituano, em Itu. O gol foi marcado por Vinícius, aos 22 minutos do segundo tempo de um jogo muito ruim. O time de Vágner Benazzi sentiu a falta do atacante Diogo, seu melhor jogador, que ficará de fora pelos próximos 50 dias, por causa de uma fratura no pé. O gramado ruim, castigado pela chuva, impediu qualquer tentativa de bom futebol.A Portuguesa em nada lembrou o time que bateu o Santos. O Ituano também não apresentou nada. Com quase um passe errado por minuto, o jogo se arrastou. O time da casa começou melhor, mas não chegou a assustar. A primeira boa chance de gol só surgiu aos 18 minutos, quando Anderson Lima chutou forte, o goleiro André Luiz rebateu e o atacante Alex Afonso desperdiçou.A Portuguesa passou 20 minutos errando passes, tentando cruzamentos da intermediária e lutando contras as poças d?água. Só fez acordar sua torcida aos 39 minutos, quando Christian foi lançado na direita, avançou e chutou cruzado. Marcelo defendeu nos pés de Christian, que mais uma vez carimbou o goleiro. E foi só."A dificuldade é grande", admitiu o veterano lateral-direito Anderson Lima, do Ituano. "Nosso time está em formação, ainda sofre com a falta de entrosamento. A Portuguesa já tinha uma base e ainda fez boas contratações", completou.O atacante Christian, que marcou um gol na estréia do Campeonato Paulista, contra o Santos, lamentou o estado do gramado. "Se o campo estivesse um pouco mais seco seria melhor", comentou. "A pressão sempre existe, vamos tentar fazer um trabalho melhor."Mas, no intervalo, a chuva ficou mais forte. E foi o Ituano que voltou melhor. Nos cinco primeiros minutos, o time da casa encurralou a Portuguesa em sua pequena área. Aos poucos, porém, a Lusa melhorou. Mas não o suficiente para fazer um gol. O castigo veio aos 22 minutos, quando Vinícius chutou forte, a bola furou a rede e voltou à grande área. "Até achei que tivesse batido no travessão", falou o autor do gol.Benazzi ainda lançou o veterano Zé Maria, mas de nada adiantou. "Fiquei feliz de voltar a vestir esta camisa num jogo oficial", declarou o meia. "Espero começar jogando a próxima partida", emendou. "Vou conversar com ele e vamos decidir", respondeu o treinador. A Portuguesa agora recebe o São Caetano, em local ainda indefinido, pois o Canindé está vetado. "Tem que perguntar para a federação", disse Benazzi sobre o caso. O Ituano tem como próximo adversário o São Paulo, em Itu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.