Damien Poullenot / WSL
Damien Poullenot / WSL

'Posso começar a pensar no título mundial de novo', diz Medina

Surfista está atrás apenas de compatriota Filipe Toledo na classificação do Circuito

Estadão Conteúdo

20 Agosto 2018 | 10h00

Gabriel Medina entrou de vez na briga pelo título da temporada 2018 do Circuito Mundial de Surfe. No domingo, ele faturou o troféu da etapa do Taiti, disputado nas ondas de Teahupoo, e assumiu a segunda colocação do campeonato, atrás somente do compatriota Filipe Toledo. Após a conquista, Medina admitiu que voltou a sonhar com o título mundial.

"Eu treinei muito para conseguir outra vitória aqui nesse lugar fantástico. Eu amo o Taiti, já tive ótimas finais aqui, ganhei uma, fiquei em segundo duas vezes, agora consegui outra vitória e é incrível isso. Agora, eu posso começar a pensar em ganhar o título mundial de novo", diz o brasileiro, campeão no Taiti pela segunda vez - a primeira foi em 2014.

Com o resultado do fim de semana, Medina chegou aos 35.685, contra 41.985. O campeão mundial de 2014 terá mais quatro etapas para rentar reverter esta desvantagem. "Eu acho que tudo é possível, pois ainda temos quatro eventos e eu só quero continuar dando o meu melhor nas baterias", projetou.

Na final do Taiti, no domingo, Medina estava em desvantagem até o minuto final da disputa com o australiano Owen Wright. "Eu estava rezando lá dentro para Deus mandar mais uma onda pra mim, só mais uma", diz o brasileiro, que virou o placar ao pegar a última onda da bateria.

"Estou muito feliz agora e sei que o Owen (Wright) deve estar com o mesmo sentimento que fiquei no ano passado (quando Medina perdeu a decisão para Julian Wilson), que foi horrível para mim, mas é por isso que amamos competir. Eu me sinto abençoado por ter estado no lugar certo na hora certa durante as baterias e agora quero aproveitar esse momento, antes de focar na próxima etapa lá no Surf Ranch."

Eliminado nas semifinais no Taiti, Filipinho exaltou seu bom resultado, sua melhor performance nas ondas de Teahupoo, apesar de não chegar à final. "Eu estou orgulhoso de mim mesmo por todo o trabalho duro que fiz aqui, pois o resultado na semifinal foi o meu melhor aqui em todos os anos", comentou o líder do campeonato.

O Circuito Mundial vai retornar no próximo mês com a disputa da etapa no Surf Ranch, onde fica a piscina de ondas de Kelly Slater, na Califórnia, entre os dias 6 e 9 de setembro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.