Poupado por precaução, Gilberto Silva está confirmado hoje

A apreensão tomou conta do início do treino da seleção ontem. Os jogadores foram descendo um a um para o gramado do Saint Sthithians College, mas nada de Gilberto Silva. O volante foi o penúltimo a aparecer no alto da escadaria que leva ao campo, um pouco antes do zagueiro Juan.

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2010 | 00h00

Primeiro em ritmo lento. Depois, com uma corridinha para se juntar aos companheiros na roda de bobinho, sem aparentar nenhum problema. Na véspera ele havia sido poupado de parte do treino fechado de Dunga. Josué esteve entre os titulares.

Mas o médico da seleção, José Luiz Runco, garantiu que está tudo bem com Gilberto Silva. A primeira informação era de que uma pancada no tornozelo o tirou do trabalho. Runco confirmou que ele sentiu apenas um incômodo no joelho.

"O dia em que ocorrer um problema médico fora do normal da prática esportiva vocês serão avisados. Não fiquem especulando", disse Runco, confirmando que o volante estará em campo contra Costa do Marfim. "De minha parte, todos os atletas estão liberados para o jogo."

Nos 45 minutos em que Dunga permitiu aos jornalistas acompanharem o treino, Gilberto Silva se mostrou um pouco travado para realizar alguns movimentos. Ao menos no começo da atividade. Depois, no rachão, o volante se soltou mais. No ataque da equipe sem colete, ele até fez um gol de cabeça e saiu comemorando com uma dancinha esquisita.

Poupar Gilberto Silva no dia anterior revelou-se ter sido apenas precaução. Bom para Dunga, que não perdeu um de seus principais titulares, e também para Josué. O volante, que está praticamente passeando na África do Sul, escapou de entrar numa fria.

O Brasil pode bater na madeira, porque é das poucas equipes de ponta que não sofreram baixas. Itália, Alemanha e Inglaterra, para ficar em exemplos expressivos, perderam jogadores importantes no período que antecedeu o Mundial. Dunga, ao contrário, conta com o que considera grupo ideal. O máximo que ocorreu foi o afastamento de Julio Cesar por uma semana, após o amistoso com o Zimbábue.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.