Power pode garantir recorde de três vitórias consecutivas

Australiano da Penske já ganhou as duas primeiras etapas da temporada e hoje é favorito no Alabama

Milton Pazzi Jr., O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2010 | 00h00

Will Power e a Penske têm hoje uma grande chance de confirmar o domínio neste começo de temporada na Fórmula Indy 2010. Vencedor das duas etapas já disputadas - em São Paulo e em seguida em São Petersburgo, nos Estados Unidos -, e líder do campeonato, o australiano é o favorito a vencer a estreante etapa do Alabama, hoje, com largada às 16h45 (com Bandsports) para 90 voltas. Se ganhar, entrará para a história como o primeiro piloto a faturar as três primeiras corridas da temporada.

Power tem 103 pontos, 44 de vantagem para o trio que vem na segunda colocação com 59 -, o americano Ryan Hunter-Reay, da Andretti; o escocês Dario Franchitti, da Chip Ganassi; e o inglês Justin Wilson, da Dreyer&Reinbold. O melhor brasileiro é Raphael Matos (Luczo Dragon), em quinto, com 56 pontos.

Apesar de a corrida ser nova no calendário, a pista não é novidade para os pilotos. Todos realizaram testes no circuito de misto de Birmingham nos últimos anos. E o que reforça a vantagem de Power sobre os rivais é que ele foi o mais rápido lá em duas de três sessões e tem a melhor marca da pista até o momento: 1min09s4557. Nos treinos livres da sexta-feira, ele fez 1min11s1856.

O desafio dos adversários será justamente tirar a diferença para o australiano. Companheiro de Penske, o brasileiro Hélio Castroneves é um dos que prometem bater Power. Para Helinho, os testes feitos na pista estreita e com poucos pontos de ultrapassagem colocam a Penske como a principal favorita esta tarde.

"Como andamos muito bem nos testes coletivos nessa pista e pelo que a Penske vem apresentando nesse início de temporada, claro que nossa equipe é uma das grandes favoritas"", disse o brasileiro.

Tony Kanaan, da Andretti, está confiante em poder estragar a festa dos pilotos da Penske. Seu otimismo tem como base os treinos de sexta-feira, quando obteve o segundo tempo, ficando atrás somente de Power. "É muito bom estar perto do topo da tabela de classificação. Nos deixa otimistas para a corrida"", afirmou Kanaan.

Pista difícil. O circuito misto permanente de Barber tem 3.829 metros e é composto por 15 curvas. São três anos de contrato para a realização da prova lá. A etapa seguinte é a de Long Beach, no próximo domingo, a última corrida em misto encerrando a primeira parte do campeonato. Depois, virão os ovais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.