Power vacila e Hunter-Reay fica com título na Indy

O norte-americano Ryan Hunter-Reay conquistou o título da temporada da Fórmula Indy na madrugada deste domingo, ao contar com um vacilo do favorito Will Power. Líder isolado do campeonato, o australiano sofreu uma batida durante a etapa de Fontana, nos Estados Unidos, e desperdiçou mais uma chance de faturar seu primeiro troféu na categoria.

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2012 | 09h01

Power, que tinha 17 pontos de vantagem na liderança, já havia batido na trave em 2010 e 2011. Nas duas ocasiões o algoz foi o escocês Dario Franchitti. Desta vez, quem atrapalhou seus planos foi Hunter-Reay, que encerrou um jejum de vitórias americanas na Indy. O último local a vencer na categoria foi Sam Hornish Jr., em 2006.

Líder do campeonato na maior parte da temporada, Power precisava chegar em segundo lugar neste domingo para garantir o título, sem depender de qualquer outro resultado dos rivais. Em um cenário mais desfavorável, poderia chegar até em 10º, desde que Hunter-Reay não passasse da 3ª posição.

O cenário amplamente favorável, contudo, se desfez na 55ª das 250 voltas da etapa oval de Fontana. O favorito australiano rodou na pista, acertou o muro e precisou abandonar a prova. Hunter-Reay, então, aproveitou sua chance, ganhou seguidas posições no restante da corrida e cruzou a linha de chegada em 4º - precisava estar entre os 5 primeiros para assegurar o título.

"Eu simplesmente percorri 500 milhas como se minha vida dependesse disso. Não acredito que somos campeões da Indy. Não consigo acreditar. Meu sonho se tornou realidade", comemorou o americano, que terminou o campeonato com 468 pontos, apenas três à frente de Power. Scott Dixon ficou em terceiro, com 435, seguido de perto pelo brasileiro Hélio Castroneves, que chegou aos 431 pontos ao ficar em quinto na corrida deste domingo.

Tony Kanaan ficou em nono lugar geral, com 351 pontos, ao chegar em 18º em Fontana. Seu companheiro de equipe Rubens Barrichello não conseguiu completar a prova. Ele abandonou na volta 108 por problemas no motor. Rubinho terminou o campeonato na 12ª colocação, com 289 pontos.

O vencedor da corrida foi o americano Ed Carpenter, sem chances de título, seguido do escocês Dario Franchitti e do neozelandês Scott Dixon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.