Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Praga oficializa candidatura aos Jogos Olímpicos de 2016

O Rio de Janeiro ganhou mais um concorrente na disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2016: a cidade de Praga, capital da República Checa, oficializou nesta quinta-feira sua candidatura. A proposta foi aprovada por 50 votos a favor e sete abstenções na Prefeitura local. Agora, o país terá até setembro para entregar sua solicitação oficial ao Comitê Olímpico Internacional (COI). Em 2008, o COI escolherá cinco finalistas à disputa. O vencedor será anunciado em outubro de 2009, durante a assembléia da entidade em Copenhague, na Dinamarca. Conservadores e social-democratas, com maioria na Prefeitura, apoiaram um projeto no distrito de Letnany estimado em 4,768 bilhões de euros (cerca de R$ 13 bilhões), que resultaria em receitas diretas de 2,319 bilhões de euros (cerca de R$ 6 bilhões). Por sua vez, o Governo local deverá contribuir com a diferença. Os Jogos devem render aos cofres públicos do país 3,210 bilhões de euros (cerca de R$ 8 bilhões) líquidos. O superávit final é calculado em 877 milhões de euros (cerca de R$ 2,5 bilhões), segundo estudo apresentado aos vereadores. Até 2020, Praga fará investimentos em infra-estruturas de 17,110 bilhões de euros (cerca de R$ 47 bilhões), independentemente de sediar os Jogos Olímpicos. Além disso, foi aprovada a criação, junto ao Comitê Olímpico checo, do grupo ´Praga Olímpica´, para levar adiante os preparativos à competição. Pavel Bem, prefeito da cidade, acha "altamente improvável" que Praga conquiste a candidatura em 2016 pelo fato de os Jogos de 2012 acontecerem em Londres - também na Europa -, mas não descarta vencer a disputa em 2020 ou 2024. Rio de Janeiro, Madri, Tóquio, Los Angeles ou Chicago e Doha são candidatas aos Jogos de 2016. O distrito de Letnany, ao nordeste da capital, dispõe de superfície suficiente para ser centro da atividade olímpica, de acordo com estudos urbanísticos. Após os Jogos, a infra-estrutura pode virar um campus universitário, segundo Bem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.