Americano é primeiro atleta radical a se revelar gay

Gus Kenworthy foi medalhista de prata em Sochi

Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2015 | 19h41

A história da sexualidade no esporte ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira, quando o esquiador norte-americano Gus Kenworthy tornou-se o primeiro atleta de alto rendimento no esporte radical a se assumir gay. Medalhista de prata no esqui estilo livre nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, no ano passado, ele revelou sua preferência sexual em entrevista que será publicada pela revista norte-americana ESPN na sexta-feira da semana que vem.

"Eu sou gay", postou Kenworthy, no Twitter, no início da tarde desta quinta-feira, compartilhando a futura capa da revista. A publicação também vai tratar da sexualidade da jogadora de futebol Megan Rapinoe, do triatleta Chris Mosier e do jogador universitário de basquete Derrick Gordon.

Prata nos Jogos de Inverno realizados na Rússia, Kenworthy agora diz que "teria sido uma ótima oportunidade de sair do armário", mas naquele país vigorava uma lei que poderia levar à cadeia quem fizesse publicidade do homossexualismo - independente do que isso signifique na prática.

Primeiro atleta de ação a se revelar gay, Kenworthy segue o caminho de atletas de outras modalidades, como o ex-jogador de basquete Jason Collins, o jogador de futebol Robbie Rogers (atualmente no Los Angeles Galaxy) e do jogador de futebol americano Michael Sam.

No Brasil, gerou repercussão este ano a revelação de que a ex-ginasta Laís Souza, que atualmente vive em cadeira de rodas, é bissexual. Melhor jogadora do mundo no vôlei de praia nesta temporada, Larissa é homossexual e casada com uma ''rival'' das quadras, a também brasileira Lili.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos de Invernohomossexualismogay

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.