Prata já está garantida

Semifinais têm três duplas de brasileiros; uma, pela Geórgia

Valéria Zukeran, O Estadao de S.Paulo

19 de agosto de 2008 | 00h00

O Brasil garantiu a presença em mais uma final olímpica do vôlei de praia masculino. E a disputa da medalha de ouro pode ser uma decisão "caseira". Márcio e Fábio Luiz enfrentarão Emanuel e Ricardo em uma das semifinais no Chayoang Park, hoje, às 23 horas (10 horas de quarta-feira em Pequim). Na outra chave, um pouco antes, às 22 horas, os também brasileiros Renatão e Jorge, mas representantes da Geórgia, pegam os americanos Roger e Dalhausser. A princípio, a competição entre brasileiros na semifinal seria menos interessante que na luta pelo ouro. Mas os atletas compreendem de outra maneira. "Acho que, de certa forma, é melhor assim porque a gente não só garante uma dupla do País na final olímpica como outra na disputa do bronze. Isso é bastante positivo para a divulgação do vôlei de praia no Brasil", disse Fábio Luiz, após a vitória sobre os austríacos Gosch e Horst, por 2 sets a 0 (22/20 e 21/17). Como o jogador já havia prometido antes do início da Olimpíada, a má fase por causa de contusões acabou na classificação para os Jogos. "Agora vamos atrás dessa medalha." O desafio, no entanto, será grande porque no outro lado da quadra estarão os atuais campeões olímpicos, Emanuel e Ricardo, que derrotaram a dupla americana Gibb e Rosenthal nas quartas-de-final por 2 sets a 0 (21/18 e 21/16).Emanuel também falou do confronto contra Márcio e Fábio Luiz. Para ele, os jogos entre duplas brasileiras são sempre complicados, mas ao menos a situação é melhor que no Circuito Mundial."Como as partidas são em dias alternados, sempre temos chance de estudar o adversário, o que não acontece no Circuito Mundial, quando há, por vezes, três partidas por dia", explica.Tanto Ricardo e Emanuel quanto Márcio e Fábio Luiz contam com o trabalho de bastidores de suas respectivas comissões técnicas. "Temos quatro pessoas que durante todo o ciclo olímpico reuniram vídeos de nossos adversários para que pudéssemos estudá-los", revela Emanuel. As duas duplas tiveram problemas de contusões que por pouco não comprometem sua participação em Pequim. Emanuel teve uma lesão no tornozelo, Fábio Luiz, no joelho e Márcio nas costas. Todos garantem estar recuperados. BRASILEIRAS FORA DA FINALA dupla formada por Renata e Talita foi derrotada ontem à noite pelas americanas Kerri Walsh e Misty May por 2 sets a 0 (21/12 e 21/14) e ficou fora da disputa do ouro. As brasileiras vão lutar agora pela medalha de bronze contra uma dupla da China. Nervosas, elas não resistiram à força e técnica das favoritas ao ouro e perderam o jogo em apenas 39 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.