David Goldman/AP Photo
David Goldman/AP Photo

Prata na marcha atlética de 20km no Rio-2016, mexicana é flagrada no doping

Lupita González foi flagrada com anabolizante trembolona, usada por veterinárias

O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2018 | 16h23

A atleta María Guadalupe González, mais conhecida como Lupita González, foi flagrada no exame antidoping para o esteroide anabolizante trembolona, substância usada na veterinária para o aumento de massa muscular e de peso do gado.

A mexicana, de 29 anos, medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 na marcha de 20 quilômetros, foi suspensa provisoriamente e poderá ser banida do esporte por quatro anos. Ela também soma outra prata no Mundial de Londres, em 2017, além da medalha de ouro no Pan-Americano de Toronto, em 2015.

Lupita obteve o primeiro resultado importante em 2013 durante os Jogos da América do Norte e do Caribe, ao obter o primeiro lugar nos 10 quilômetros da marcha atlética. No ano seguinte, a mexicana se classificou em 16º lugar no Campeonato Mundial, disputado na China.

Em 2015, ganhou ouro no Pan de Toronto, no Canadá, com mais de meio minuto de vantagem para a segunda colocada, mas, devido ao tempo quente e úmido, entrou em colapso após terminar a prova.

Vencedora da etapa de Roma da Copa do Mundo, em 2016, Lupita desembarcou no Rio como umas favoritas ao título olímpico. Ela ficou com o segundo lugar e se transformou na primeira mexicana a subir no pódio nesta modalidade.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.