Precavido, Muricy troca treino por descanso

SANTOS

, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2011 | 00h00

Perto de ganhar o seu primeiro título no Santos, Muricy Ramalho não quer arriscar nada. Ontem pela manhã, o único de seus titulares que trabalhou com bola foi Arouca. Por necessidade. Era o teste definitivo para saber se o volante tem condições de jogar amanhã. Para evitar algum problema de última hora, o técnico determinou que o restante do elenco apenas fizesse exercícios na academia e corresse em volta dos campos do centro de treinamento. Outro treino leve está programado para a tarde de hoje.

Arouca estava aliviado porque a contusão na coxa esquerda, que sentiu na partida com o América, no México, não foi grave. "Felizmente foi só um edema"", disse, após o teste. "Ainda bem. Mas o Muricy ainda não me falou se vou jogar ou não.""

O volante explicou a dificuldade para atingir uma sequencia de jogos igual à do ano passado, no Paulistão e na Copa do Brasil: ele não fez a preparação adequada no começo do ano. "Não participei da pré-temporada porque estava machucado e, em consequência, sofri as três contusões. Espero não me machucar mais daqui para frente.""

Ao contrário das dificuldades que enfrentou no São Paulo, com o mesmo Muricy Ramalho, em 2009, quando teve poucas oportunidades e nas raras vezes que jogou foi escalado fora de posição, Arouca agora é considerado peça importante no time: "Com a chegada de Muricy, a marcação passou a ser por setor para que todos corram menos. Agora o time ataca sem abrir o meio de campo. Dessa forma, a defesa fica mais protegida"".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.