Prefeito de Londres cancela convite para executivos da Fifa após perda da Copa

Cidade havia oferecido estadia grátis em hotel de luxo durante a Olimpíada de 2012

BBC Brasil, BBC

06 de dezembro de 2010 | 06h06

LONDRES - O prefeito de Londres, Boris Johnson, cancelou uma oferta para estadia grátis de executivos da Fifa em um hotel de luxo da cidade durante a Olimpíada de 2012 após a entidade que comanda o futebol mundial ter escolhido a Rússia para organizar a Copa do Mundo de 2018, para a qual a Inglaterra era candidata.

A Inglaterra teve apenas 2 dos 22 votos do comitê executivo da Fifa na escolha do país-sede para a Copa de 2018, na quinta-feira em Zurique, na Suíça.

O prefeito havia oferecido acomodações para o presidente da Fifa, Sepp Blatter, e outros diretores da entidade, no hotel Dorchester, um dos mais caros da capital britânica.

A oferta teria sido cancelada após Johnson ter discutido o assunto com o presidente do comitê organizador da Olimpíada, Sebastian Coe. O prefeito não comentou a decisão.

Logo após a derrota da candidatura inglesa, Johnson, que havia ido a Zurique para pessoalmente fazer campanha pela Copa 2018, disse que o resultado era "um grande golpe e tremendamente decepcionante".

"Nós apresentamos uma candidatura excelente, nossas especificações técnicas eram de mais alta qualidade e os estádios ficariam lotados", afirmou.

Uma fonte do governo disse à BBC que ao menos cinco membros do comitê executivo da Fifa haviam assegurado pessoalmente ao príncipe William e ao jogador David Beckham, que participaram da candidatura inglesa, que votariam na Inglaterra.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.