Prefeito do Rio diz que Brasil já perdeu a Copa

Paes ressalta que o Mundial não vai deixar legado às cidades porque o governo não montou estrutura a tempo

O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2012 | 03h05

O Rio de Janeiro está empenhado em "fazer tudo bem feito e no prazo" na Olimpíada de 2016, para compensar o fato de que "a Copa do Mundo o Brasil já perdeu", afirmou ontem, em São Paulo, o prefeito carioca Eduardo Paes (PMDB), em palestra que deu aos participantes da 68.ª Assembleia-Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP). Ele se referia à sua própria avaliação de que, para a Copa de 2014, o governo federal não montou a tempo uma estrutura - em instalações, aeroportos, transportes - para beneficiar a população após o Mundial.

Paes disse que visitou Barcelona e Atenas, cidades-sede de Olimpíada. Nessas viagens, segundo ele, descobriu que há duas possibilidades: ou o evento se serve da cidade ou a cidade se serve do evento. Depois de perguntar, brincando, se "tem algum grego aí na plateia", afirmou que na Grécia, em 2003, foi feito tudo como não se deve, e a cidade não soube aproveitar os Jogos para reutilizar a estrutura esportiva em benefício da população. Em Barcelona, as instalações foram redirecionadas para uso permanente dos moradores. Foi então que se referiu ao que, segundo ele, está ocorrendo no Rio. "Não seria politicamente correto, mas eu vou dizer: os benefícios que a Copa podia trazer para o Brasil já foram perdidos, e nós vamos tentar recuperar nas Olimpíadas." / GABRIEL MANZANO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.