Premiê da Itália não apoiará candidatura de Roma a Jogos de 2020

O governo da Itália não apoiará a candidatura de Roma para sediar os Jogos Olímpicos de 2020 porque a situação financeira do país está muito difícil, afirmou o primeiro-ministro Mario Monti nesta terça-feira.

REUTERS

14 de fevereiro de 2012 | 14h45

"Nós chegamos a uma conclusão unânime que na atual condição da Itália o governo não se sente apto para assumir o compromisso de oferecer a garantia (financeira)", necessária para sediar as Olimpíadas, Monti disse aos repórteres, após uma reunião de gabinete.

O prefeito de Roma, Gianni Alemanno e o Comitê Olímpico Italiano vinham pedindo a Monti havia semanas que apoiasse a candidatura da cidade para 2020.

Doha, Madri, Istambul e Tóquio disseram que irão oferecer propostas para os Jogos de 2020.

Roma sediou a Olimpíada em 1960 e as autoridades planejavam usar muitos do mesmos locais caso vencesse a disputa para receber os Jogos de 2020.

(Por Gavin Jones)

Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPROMAAPOIOGOVERNO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.