Geoff Cadick|AFP
Geoff Cadick|AFP

Presidente da Fifa promete ajudar CBF a ter mais transparência

Gianni Infantino faz sua primeira visita à América do Sul

Daniel Batista/Enviado Especial / Assunção, Estadão Conteúdo

28 de março de 2016 | 20h10

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez nesta segunda-feira sua primeira visita à Conmebol desde que assumiu a presidência da entidade e mostrou estar atento aos acontecimentos do futebol da América do Sul. O dirigente destacou o momento do futebol brasileiro e deixou claro que pretende ajudar na retomada do prestígio.

"A CBF é uma confederação que tem tido alguns problemas, mas eles estão tentando trabalhar com maior transparência. Quando se fala de futebol, se fala de Brasil e estou aqui para ajudar", disse o dirigente, em entrevista coletiva realizada na sede da Conmebol, onde visitou o presidente da confederação sul-americana, Alejandro Domínguez.

Infantino ainda prometeu reformas importantes na Conmebol, como limitação de mandatos, aumento da transparência das contas e fluxos financeiros, dentre outras melhorias. No total, a Fifa deve investir US$ 1,4 milhão (cerca de R$ 5,1 milhões) no crescimento e desenvolvimento do futebol pelo mundo.

Domínguez contou que na semana que vem já serão conhecidas algumas das reformas para aumentar a transparência na Conmebol. "Na próxima segunda-feira, teremos reunião do Comitê Executivo da Conmebol e serão estabelecidas as bases da auditoria e da perícia. Estamos sob muita pressão, mas é uma pressão saudável", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.