Presidente da FIVB vai a julgamento na Suíça

Começou nesta quarta-feira, na Suíça, o julgamento do processo em que o mexicano Rubén Acosta, presidente da Federação Internacional de Vôlei, é acusado de falsificação de registros contábeis. Mario Goijman, ex-presidente da Federação Argentina de Vôlei, acusou a FIVB de receber comissão de US$ 6,3 milhões (R$ 12,6 milhões) na organização do Mundial de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.