Presidente da Odepa morre aos 82 anos na Cidade do México

Mario Vázquez Raña, um dos mais longevos e polêmicos dirigentes do movimento olímpico, morreu, informou o presidente do Comitê Olímpico Mexicano, Carlos Padilla Becerra. Vásquez Raña, que tinha 82 anos e presidia a Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), faleceu neste domingo na Cidade do México, de acordo com o dirigente.

Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2015 | 21h09

"É muito triste para mim confirmar a notícia da sua morte. É uma sensível perda para a família olímpica mexicana e mundial", afirmou Padilla Becerra, que assumiu o Comitê Olímpico Mexicano em 2012, apoiado por Vásquez Raña.

Padilla Becerra não revelou os detalhes da morte, apenas declarando que o dirigente vinha lutando por meses contra uma enfermidade. Vázquez Raña foi membro do Comitê Olímpico Internacional entre 2000 e 2012 e estava no comando da Odepa desde 1976, sendo reeleito pela última vez em março deste ano, em mandato que iria até 2016.

Além disso, Vázquez Raña comandou o Comitê Olímpico Mexicano entre 1974 e 2001 e também presidiu a Associação Nacional de Comitês Olímpicos até 2013, quando renunciou ao cargo que exerceu por mais de 30 anos, pois começou a trabalhar na função em 1979. E, através dele, se tornou uma das mais poderosas figuras do movimento olímpico mundial, embora durante esse tempo também tenha feito vários inimigos, que o acusavam de ter pouca autocrítica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.