Presidente do Avaí entrega carta de renúncia e vice assume o clube

A crise técnica pela qual passa a equipe do Avaí, rebaixada no Campeonato Brasileiro do ano passado, refletiu também na esfera política. Nilton Macedo Machado entregou nesta sexta-feira sua carta de renúncia e não é mais o presidente do clube catarinense. O vice-presidente Francisco José Battistotti assume imediatamente o comando.

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 16h10

Machado vinha negociando há algumas semanas a sua renúncia. A informação já era pública, faltando apenas a formalização do ato, que dependia da finalização de algumas questões burocráticas. A torcida cobrava a saída dele e também de Battistotti, que não abriu mão de assumir como presidente, como manda o estatuto.

Nilton Machado foi eleito presidente em dezembro de 2013 e comandou o Avaí no acesso à Série A do Brasileirão, no ano seguinte. Na temporada passada, entretanto, a equipe voltou à Série B.

No Catarinense, o clube é último colocado do segundo turno, com sete derrotas em sete jogos, a dois jogos do fim da fase de classificação. No geral, é antepenúltimo, com três pontos de folga sobre os dois últimos. Um deles é o Guarani de Palhoça, rival de segunda-feira à noite, na Ressacada. Uma vitória salva o Avaí.

De forma oficial, Nilton Machado alegou "razões de foro íntimo, muito pessoais" para renunciar. Ele estava no Avaí desde o último mandado do ex-presidente João Nilson Zunino, como vice-presidente. Battistotti completa a atual gestão até dezembro de 2017. Ele já vem negociando parceria com empresários para remontagem do elenco.

Tudo o que sabemos sobre:
AvaíCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.