Presidente do Barcelona entrega o cargo

Joan Laporta não suporta a pressão e pede renúncia; dirigente esteve na conquista da Liga 2005/2006

Reuters

10 de julho de 2008 | 19h21

O presidente do Barcelona, Joan Laporta, anunciou na quinta-feira que entregará seu cargo à assembléia geral do clube, depois da demissão de 8 de seus 17 diretores. Laporta está sob pressão de sua própria direção e da imprensa para que se afaste, depois de ser submetido a uma moção de censura no domingo, quando o setor oposicionista do clube conseguiu quase 60,6% dos quase 40 mil votos. A oposição não conseguiu os dois terços que seriam necessários para obrigar à convocação de eleições, e Laporta disse que continuaria seu mandato, que vai até 2010. Na quinta-feira, porém, após uma reunião da diretoria e a saída de oito diretores, o presidente declarou que a última palavra caberá aos conselheiros. Os cerca de 3.000 conselheiros, que representam os sócios, devem se reunir em setembro, segundo a imprensa. Laporta era presidente do Barça quando o clube catalão ganhou o bicampeonato espanhol de 2005/06 e a Liga dos Campeões de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
FC Barcelona

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.