Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Presidente do COI elogia preparação do Rio para Olímpiada 2016

Jacques Rogge participou do lançamento das obras da Vila Olímpica da Barra da Tijuca

AE, Agência Estado

29 de dezembro de 2010 | 15h11

RIO - O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, participou nesta quarta-feira da cerimônia de lançamento da pedra fundamental da Vila Olímpica no Rio, a ser construída num terreno de 1 milhão de metros quadrados na Barra da Tijuca, marcando o início das obras de infraestrutura no local. E aproveitou a ocasião para elogiar a preparação da cidade para receber a Olimpíada de 2016.

"Escolher uma cidade para sediar os Jogos Olímpicos é uma decisão muito importante que deve ser tomada pelo COI. E, hoje, estou muito feliz porque vejo que a preparação dos Jogos de 2016 está indo muito bem. O COI não é fiscal e não estamos aqui para criticar. Estamos aqui para trazer conhecimento e experiências", afirmou Rogge, em discurso durante o evento desta quarta-feira.

O presidente do COI elogiou também o projeto da Vila Olímpica, que ele pôde conferir em detalhes nesta quarta-feira. "Esse lançamento é fundamental e um grande passo porque a Vila Olímpica é o coração dos Jogos, um local sagrado, onde a nata do mundo se reúne, não só para competir, mas para trocar relações independente de raça ou religião. Por isso, agradeço o empenho, a parceria e a dedicação de todos os órgãos envolvidos nesse brilhante trabalho que está sendo realizado", disse Rogge.

Com obra orçada em R$ 2,5 bilhões, a Vila Olímpica do Rio terá 48 prédios de 12 andares cada, com apartamentos de três e quatro quartos, totalizando 2.880 unidades, para hospedar as delegações de todos os países participantes da Olimpíada - depois da realização dos Jogos, os apartamentos serão vendidos ao público em geral. Além dos edifícios para hospedagem dos atletas, técnicos e dirigentes, a Vila Olímpica terá restaurantes, cafés, lojas, centro de treinamento, praças, um parque e até mesmo uma praia exclusiva.

"Trazer a Olimpíada para o Rio parecia um sonho impossível, mas hoje a cidade passa por um momento especial e esse é o primeiro de muitos atos em relação aos Jogos. O que vamos fazer são Jogos exemplares, com uma organização espetacular e inédita na história, e a cidade estará preparada para que a realização desse evento seja um sucesso. E, acima de tudo, esses Jogos vão ajudar a cidade no processo de desenvolvimento", discursou o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

"Este é mais um passo que vai ao encontro à realização de um sonho. Vamos deixar vários legados na área de segurança pública, do saneamento básico, dos transportes, da urbanização e de habitações. E este, sem dúvida, é um legado. Será mais um cartão postal do Rio, um projeto harmonioso entre natureza, a cidade e o esporte", completou o governador do Rio, Sérgio Cabral, ao elogiar o projeto da Vila Olímpica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.