Presidente do Peru anuncia candidatura para Olimpíada de 2020

O Peru irá apresentar sua candidatura àsede dos Jogos Olímpicos de 2020 e explicou o desafio de criara grande infra-estrutura esportiva necessária que o eventorequer, disse na quarta-feira o presidente Alan Garcia. A proposta foi lançada por Garcia logo depois que o mesmogoverno disse que lançaria a candidatura para os Jogos de 2016,o que causou surpresa pois o prazo para apresentar candidaturaspara a competição de 2016 venceu em janeiro. "O Peru vai lançar sua candidatura para 2020definitivamente. E que não tenham medo os diminuídos, osdeprimidos. Os que jogam na segunda e na terceira divisão,melhor que fiquem na arquibancada e que deixem o Peru jogar naprimeira", disse Garcia no Palácio do Governo, onde anunciouuma campanha de vacinação contra a Hepatite B. O país sul-americano, que registra um robusto crescimentoeconômico desde o início da década não conta com grandecomplexos esportivos e nem com a infra-estrutura adequada parareceber os milhares de visitantes de uma Olimpíada. Segundo as regras do Comitê Olímpico Internacional, osaspirantes a sede devem apresentar garantias de que serárespeitada a Carta Olímpica e os governos devem assumircompromissos financeiros para organizar os Jogos e a execuçãode obras de infra-estrutura de transporte necessárias. García afirmou que o Peru está em condições de organizaruma olimpíada depois do "sucesso" que experimentou ao receberos líderes da América Latina, Caribe e União Européia na cúpulaque ocorreu em meados de maio. "É claro que o Peru vai ser, sim senhor, cenário de umaolimpíada porque o Peru tem sido um país da civilização, é umestado-civilização, e tem todo o direito de que venham todos ospovos da terra", afirmou. "Até a comemoração do segundo centenário da República doPeru não podemos pensar em ser sede dos Jogos Olímpicos? Issoassusta tanto? Quem os derrotou? Por que não podem pensargrande?", disse Garcia. (Reportagem de Marco Aquino)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.