Divulgação
Divulgação

Primeira concorrência para Complexo de Deodoro tem três propostas

Parque vai receber 11 modalidades nos Jogos do Rio e tem concorrência no valor de R$ 157 milhões

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

29 de maio de 2014 | 18h40

RIO - Três empresas apresentaram propostas para as obras de construção e reforma das instalações da parte sul do Complexo Esportivo de Deodoro, que receberá 11 modalidades olímpicas e quatro paralímpicas nos Jogos do Rio 2016. O valor da concorrência pública aberta pela prefeitura da capital fluminense é de R$ 157.132.195,92.

Participaram do processo realizado nesta quinta-feira na Empresa Municipal de Urbanização (Riourbe) a Porto Belo Engenharia e Comércio Ltda, a IBEG Engenharia e Construções Ltda e a Sanerio Construções Ltda. Elas entregaram os envelopes com os documentos e as certidões técnicas de habilitação, que são exigidas no edital para comprovar a competência técnica das empresas. Agora, a documentação será analisada, e o resultado deve sair até o fim da próxima semana.

A área sul do Complexo contempla o Centro Nacional de Hipismo, onde acontecem as competições equestres do Cross Country, Saltos e Adestramento, e onde também serão construídas a nova clínica veterinária e a Vila dos Tratadores.

Nesta sexta-feira, a Rio Urbe recebe as propostas para execução na área norte do Complexo de Deodoro ,que inclui o Estádio de Canoagem Slalom, a pista de Mountain Bike, a pista de BMX, o Centro Nacional de Tiro Esportivo, a Arena de Rúgbi e Combinado do Pentatlo Moderno, a Arena Deodoro - onde acontecem a esgrima do Pentatlo e as preliminares do basquete feminino -, o Centro de Hóquei sobre Grama e a piscina do Pentatlo Moderno. O investimento previsto para a área norte é de R$ 647,1 milhões.

Apontado pelo prefeito Eduardo Paes como o único local que "preocupa" em termos de cronograma para a Olimpíada, as obras do Complexo de Deodoro devem começaram em agosto ou setembro. A previsão é de que sejam entregues no primeiro semestre de 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.