Primeiro-ministro espanhol sai em defesa de Contador

O ciclista espanhol Alberto Contador, ameaçado de suspensão por doping, ganhou nesta sexta-feira o apoio do primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero. Tricampeão da tradicional Volta da França, o atleta corre o risco de ser suspenso por até dois anos, em anúncio a ser feito nos próximos dias.

AE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2011 | 17h12

Contador, que não tem poupado críticas às regras antidoping nas últimas semanas, alegou intoxicação alimentar para justificar o teste positivo para a substância clembuterol, utilizada em remédios para facilitar a respiração de pacientes com asma e bronquite. Ele teria comido carne contaminada com a substância.

Nesta sexta, o ciclista ganhou o apoio da maior autoridade do governo espanhol. Zapatero disse que "não há motivo legal para justificar a punição a Contador". O ministro do Esporte, Jaime Lissavetzky, também já havia dado suporte ao esportista.

Já a federação espanhola de ciclismo demonstrou apoio ao comitê disciplinar que julgará o caso de Contador. "A federação quer mostrar seu total e incondicional suporte ao comitê. Pedimos respeito total pela independência do órgão", anunciou a entidade.

O comitê disciplinar propôs em janeiro uma suspensão de um ano e deu prazo de dez dias para a defesa do ciclista. Contador entregou nova documentação para provar que não houve "falta ou negligência" de sua parte. A União Ciclística Internacional e a Agência Antidoping poderão recorrer à Corte Arbitral do Esporte, caso não concordem com a eventual punição ao atleta.

Tudo o que sabemos sobre:
ciclismoContadorZapatero

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.