João Pires/Divulgação
João Pires/Divulgação

Promessa faz bonito para torcida brasileira

Em sua primeira luta no País, Michael Oliveira vence no 3.º assalto e já faz planos para enfrentar Julio Cesar Chaves Jr.

WILSON BALDINI JR., O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2010 | 00h00

SÃO PAULO - Com muita ansiedade, algumas falhas na defesa, mas repleto de vontade e boa sequência de golpes, o brasileiro Michael Oliveira derrotou o dominicano Junior Ramos, por nocaute no terceiro assalto, sábado à noite, no ringue do Espaço das Américas, em São Paulo. Foi a estreia em ringues nacionais do pugilista, que soma 13 vitórias, com 11 nocautes. A luta da categoria dos super-médios foi transmitida pelo canal SporTV, que tem compromisso de acompanhar Michael em seus próximos três duelos.

Segundo Carlos Oliveira, pai e empresário de Michael, o boxeador deve retornar aos ringues no mês que vem nos Estados Unidos e voltará a lutar em São Paulo no mês de fevereiro. "Nosso planejamento visa trazer Julio Cesar Chavez Jr. para lutar contra o Michael daqui a um ano", afirmou Carlos. Chavez Jr. luta dia 4, na Califórnia, contra o também mexicano Alfonso Gomez. Michael vai estar na plateia deste combate.

Contra Junior Ramos, Michael foi bastante agressivo e seu desempenho agradou muito o bom público presente. "Foi maravilhoso. Estou muito feliz e orgulhoso por lutar em meu País", disse o lutador, que nasceu no Brasil e foi morar em Miami muito criança. "O pior foi conter a ansiedade dele. Mas foi bom e ele tem muito para desenvolver. É uma grande promessa", disse Miguel de Oliveira, que trabalhou no córner de Michael, ao lado do técnico norte-americano Danny Hawks.

Nas preliminares, destaque para o peso pesado George Arias, que derrotou o argentino Emilio Ezequiel Zarate, por desclassificação no décimo assalto. Com isso, Arias, que é campeão brasileiro, manteve o cinturão sul-americano. A expectativa é de um duelo entre Arias e Raphael Zumbano, campeão latino-americano dos pesados.

"Meu pai já entrou com um documento para o desafio com o Raphael, estou pronto para a luta", explicou George Arias. Raphael contra-atacou. "O desafio tem mesmo de vir da parte dele, pois o meu cinturão é mais importante que o dele."

Entre os amadores, David Lorenço, campeão mundial juvenil, venceu Felipe Pereira, enquanto Daniele Bastieri surpreendeu, ao derrotar Roseli Feitosa, atual campeã mundial, em uma luta bem movimentada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.