Promotor pede paralisação nas obras da Arena

O Ministério Público de São Paulo entrou ontem com uma liminar na Justiça pedindo a paralisação das obras da futura arena do Palmeiras.

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2011 | 00h00

O pedido foi encaminhado pelo promotor de Habitação e Urbanismo de São Paulo, José Carlos Freitas. Procurado pelo Estado, o promotor avisou que não falaria sobre o caso.

No final do ano passado, o Corinthians havia sido alvo de Freitas, que tentou barrar a construção do Itaquerão argumentando que o clube descumprira contrato de concessão do terreno.

Palmeiras e WTorre estranham o pedido do promotor e avisam que estão com todas as documentações em ordem, aprovadas pela Prefeitura.

O MP alega que o alvará inicial, de 2002, caducou, e diz também que a área permeável do local não atende à legislação atual. O documento assinado por Freitas pede ainda que a WTorre reconstrua o estádio.

A liminar veio justamente no dia em que a empresa iniciou o processo de fundação das estacas no estádio.

Palmeiras e WTorre dizem que não foram notificados pelo MP. "Vou me informar sobre isso, mas acho bem difícil paralisarem as obras", disse o presidente Arnaldo Tirone.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.