Protesto em Fortaleza chega ao hotel da seleção brasileira

Manifestantes caminharam por quase três horas pelas ruas da capital cearense protestando contra os gastos públicos na Copa

SILVIO BARSETTI, Agência Estado

17 de junho de 2013 | 20h08

FORTALEZA - Após quase três horas de caminhada pelas ruas de Fortaleza, num protesto contra os gastos públicos na realização da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2014, os manifestantes chegaram na noite desta segunda-feira ao Hotel Marina Park, onde a seleção brasileira está concentrada para o jogo de quarta, contra o México. A manifestação transcorre sem violência e sem confrontos com a polícia.

O protesto, convocado pelas redes sociais, começou com um grupo de cerca de 500 pessoas, a maioria de estudantes. Eles fizeram a concentração na praça Gentilândia, que fica a menos de 1 quilômetro do Estádio Presidente Vargas, onde a seleção brasileira fez seu treino na tarde desta segunda-feira.

A ideia inicial dos coordenadores da manifestação era ir até os arredores do estádio. Mas, como havia uma outra multidão por lá - cerca de cinco mil torcedores que foram ao Presidente Vargas para acompanhar o treino da seleção -, eles não quiseram misturar os dois públicos e preferiram evitar confusão.

Assim, o grupo seguiu em longa caminhada por algumas das principais ruas da cidade, chegando ao hotel onde está a seleção brasileira agora de noite. Do lado de fora do prédio, a manifestação pacífica, com centenas de participantes, entoa cânticos contra a Fifa e a realização da Copa do Mundo no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.