Fernando Bizerra/EFE
Fernando Bizerra/EFE

Protesto para trânsito em frente ao estádio de Brasília

Manifestantes queimaram pneus e ocuparam todas as faixas do Eixo Monumental

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

14 de junho de 2013 | 12h17

BRASÍLIA - Manifestantes realizaram nesta manhã de sexta-feira um protesto em frente ao Estádio Nacional de Brasília, também conhecido como Mané Garrincha, que receberá neste sábado a abertura da Copa das Confederações. O trânsito ficou parado na região por volta de uma hora e meia. Os manifestantes queimaram pneus e ocuparam todas as faixas do Eixo Monumental, principal via de acesso ao estádio. Com o protesto, o tráfego de veículos ficou congestionado em diversos outros pontos da cidade.

Rogério da Cunha, integrante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), afirmou que a manifestação reuniu pessoas de vários grupos. Entre os questionamentos dos manifestantes estavam o custo do estádio e a política habitacional do Distrito Federal. "Queremos mostrar para o País que no Distrito Federal tem sem-teto e tem pobre, enquanto o governo gasta R$ 1,5 bilhão em um estádio", disse. O efetivo da Polícia Militar foi reforçado no local, com integrantes do Batalhão de Choque.

Segundo os organizadores, aproximadamente 700 pessoas participaram do ato. A PM, no entanto, estimou que o protesto reuniu cerca de 300 manifestantes. Após negociação, ficou acertado que uma comitiva será recebida por integrantes do Governo do Distrito Federal (GDF) e a via foi desobstruída. O grupo se uniu, então, a outros manifestantes - técnicos da área de saúde - na praça que fica em frente ao Palácio do Buriti, sede do GDF.

O Estádio Nacional de Brasília será palco da estreia do Brasil nesta edição da Copa das Confederações, às 16 horas deste sábado, contra o Japão. O confronto abrirá o Grupo A da competição, que também conta com México e Itália como integrantes. Estes dois países irão se enfrentar no domingo, também às 16 horas, no Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.