Pugilista derrotado por Mickey Rourke admite que luta foi armada

Mesmo falando que recebeu R$ 41 mil para ser nocauteado no 2º round, Elliot Seymour afirma que ator não sabia de combinação

O Estado de S. Paulo

17 de dezembro de 2014 | 10h33

As suspeitas sobre a vitória de Mickey Rourke por nocaute sobre Elliot Seymour foram confirmadas. Ao TMZ Sports, o derrotado "abriu o jogo" e admitiu que recebeu 15 mil dólares (R$ 41 mil) para ser derrotado no 2º round pelo ator de 62 anos, em Moscou, na Rússia.

Por conta das declarações, Seymour pode deixar de lutar profissionalmente nos Estados Unidos. Funcionários de federações do boxe de Ney Jersey e Califórnia já afirmaram que "não seriam capazes" de arrumar algum combate ao pugilista em seu estados.

"Ele admitiu que deu um mergulho. Eu não iria lhe emitir uma licença. Eu não acho que ele merece. É um acéfalo", disparou Larry Hazzard, comissário da New Jersey State Athletic Control. Um funcionário da Comissão Atlética da Califórnia revelou que Seymour se candidatou a tentar uma luta no estado. "Seria muito difícil imaginar que algum sancionaria uma luta para ele".

No entanto, Seymour afirmou que Rourke não sabia da farsa. Aos 62 anos, o ator, que já concorreu ao Oscar de melhor ator em 2009 com o filme "O Lutador", já havia sido boxeador profissional nos anos 90. Em oito combates, o norte-americano venceu seis e empatou duas, antes de voltar às telas e atuar em filmes como Sin City e Homem de Ferro 2.

Tudo o que sabemos sobre:
boxemickey rourkeelliot seymour

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.