Murad Sezer / Reuters
Murad Sezer / Reuters

Punido por doping, presidente da Federação Russa de Bobsled renuncia ao cargo

Alexander Zubkov reiterou que poderá reassumir o cargo na federação russa ao fim da sua sanção

Redação, Estadão Conteúdo

22 Janeiro 2019 | 13h25

Punido por doping, o presidente da Federação Russa de Bobsled, Alexander Zubkov, renunciou ao cargo nesta terça-feira. Ele exercia a função de dirigente apesar de sofrer sanção por doping pela Federação International de Bobsled, na semana passada.

"Hoje eu apresento ao conselho o meu comunicado pessoal sobre a minha renúncia enquanto durar a minha desclassificação", disse Zubkov em entrevista à agência de notícias Associated Press. A punição ao russo se encerrará somente em dezembro de 2020.

Ele reiterou que poderá reassumir o cargo na federação russa ao fim da sua sanção. "Isso vai ficar mais claro no futuro, quando eu conseguir projetar melhor como serão as coisas. Por enquanto, tomei esta decisão, que foi aceita pelo conselho [de gestão da entidade]", declarou o atleta aposentado, de 44 anos.

Zubkov, que carregou a bandeira da Rússia na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi-2014, foi suspenso pela Federação International de Bobsled e de Skeleton, na semana passada. A entidade corroborou decisão anterior da Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), de punir o ex-atleta por doping.

Ele teve cassadas suas duas medalhas de ouro conquistados em Sochi-2014, no bobsled. Zubkov foi acusado de integrar o esquema de estado para trocar amostras de urina contaminadas de esteroides por limpas durante aquela Olimpíada. Ele nega que tenha ingerido qualquer substância proibida.

A decisão pela renúncia encerrou uma série de decisões e manobras no âmbito esportivo e político na Rússia para manter Zubkov no cargo. Ele aceitou devolver as medalhas, mas negou que a punição impediria sua permanência no cargo.

Para tanto, contou com uma decisão favorável da Justiça comum em Moscou, que alegava que a decisão da CAS não se aplicaria na Rússia. Era como se ele mantivesse o status de campeão olímpico somente em seu país, apesar da punição internacional. Mas, na sequência, até o Comitê Olímpico da Rússia negou apoio a sua causa.

Zubkov será substituído na presidência da Federação Russa de Bobsled por Elena Anikina, que atua como dirigente no esporte russo há anos e trabalhou para a candidatura de Sochi para sediar os Jogos de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.