Sergei Karpukhin/AP
Sergei Karpukhin/AP

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Putin pede perdão a atletas russos por não protegê-los das acusações de doping

Presidente recomendou a eles que esquecessem o escândalo de doping quando começarem os Jogos

Estadão Conteúdo

31 Janeiro 2018 | 14h54

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu perdão aos atletas russos por não conseguir "protegê-los" dos efeitos do escândalo de doping que custou a muitos atletas a exclusão dos Jogos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul.

COI teme que amostras de antidoping possam ser abertas nos Jogos de Inverno

"Perdoem-nos por não ter podido protegê-los disso", disse Putin em um discurso aos atletas considerados "limpos" pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e que estão autorizados a competir sob uma bandeira neutra. No total, o COI liberou a participação de 169 atletas russos.

Além de pedir perdão aos atletas, Putin recomendou a eles que esquecessem o escândalo de doping quando começarem os Jogos, focando apenas na competição. "Desejo que vocês não pensem em nada que tenha acompanhado recentemente a preparação de vocês para esta Olimpíada", disse.

A Rússia foi suspensa em 5 de dezembro dos Jogos de PyeongChang, que acontecerá entre 9 e 25 de fevereiro, por conta de um extenso escândalo de doping no esporte russo, com participação estatal, especialmente na Olimpíada de Sochi, em 2014.

"É duplamente mais difícil (participar dos Jogos de Inverno) quando o esporte se mistura com eventos que são estrangeiros, com política ou outra coisa", lamentou o presidente russo. "Isso criou condições muito difíceis para alcançar um resultado".

Apesar de aptos a competir, os atletas não poderão exibir a bandeira da Rússia em PyeongChang, nem comemorar com bandeiras do seu país dadas pelos fãs. Se eles conquistarem a medalha de ouro, será tocado o hino olímpico em vez do russo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.