Putin promete apoio da Rússia no combate ao doping, mas critica punição da IAAF

O presidente Vladimir Putin prometeu nesta quinta-feira que a Rússia vai cooperar com as autoridades internacionais para erradicar o "veneno" do doping, mas disse que é errado suspender os atletas que não foram acusados de trapacear.

Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2015 | 12h49

Putin sugeriu que a decisão da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) de suspender o atletismo russo foi injusta porque penalizou atletas pelas trapaças de outros.

A Federação de Atletismo da Rússia foi suspensa pela IAAF após um painel da Agência Mundial Antidoping acusar o país de operar um amplo programa de doping e encobrir testes positivos. A pena pode deixar os atletas da Rússia fora dos Jogos Olímpicos do próximo ano no Rio.

"Se alguém se dopa, ele deve, definitivamente, ser punido da maneira adequada porque destrói a ideia de concorrência leal", disse Putin em sua entrevista coletiva de fim de ano. "Aqueles que forem culpados, o treinador, o organizador, o

atleta, devem ser responsabilizados. Aqueles que nada têm a ver com isso, não devem responder por aqueles que estão violando alguma coisa. Não é justo e não está certo".

Putin garantiu ter certeza de que as autoridades russas trabalham com as entidades internacionais para lutar contra o doping, que ele descreveu como um "veneno para as pessoas".

"A Rússia deve e está aberta para uma luta conjunta contra o doping", disse. "Eu pedirei aos funcionários em todos os níveis para que cooperem abertamente com os organismos internacionais, não encubram qualquer coisa. É do nosso interesse".

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoPutinRússiadopingIAAF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.