Reuters/Jason Cairnduff
Reuters/Jason Cairnduff

Quadro clínico piora e Zanardi é transferido para a UTI, em Milão

Três dias após ser transferido para um centro de reabilitação neurológica, italiano volta a ficar em situação grave

Redação, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2020 | 11h20

Três dias após ser transferido para um centro de reabilitação neurológica, o ex-piloto de Fórmula 1 Alessandro Zanardi apresentou uma piora em seu quadro clínico e voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nesta sexta-feira, ele foi transferido para o Hospital San Raffaelle, em Milão.

A direção do hospital não revelou detalhes sobre as condições atuais do atleta. A entidade é proprietária do centro de reabilitação, o Villa Beretta, para o qual Zanardi foi transferido na terça. Ele está recebendo atendimento no local, em Costa Masnaga, desde então. Mas uma piora em seu quadro exigiu a rápida mudança para a UTI, em Milão.

Zanardi, de 53 anos, havia recebido alta na terça no hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena, onde estava internado desde 19 de junho, data do grave acidente que sofreu em uma competição de paraciclismo. Ele havia sido retirado do coma induzido após ter a sedação suspensa pela junta médica, antes de ir para o centro de reabilitação neurológica.

Nos últimos 40 dias, Zanardi foi submetido a três cirurgias, sendo que a última delas, no começo de julho, aconteceu para promover a reconstrução cranio-facial. Dez dias depois, a junta médica atualizou o seu estado de saúde e informou a redução da sedação de coma induzido, com quadro neurológico considerado ainda grave.

Acidente 

Zanardi, que perdeu as duas pernas em um acidente de automobilismo há quase 20 anos, estava em coma induzido e ligado a um respirador desde que colidiu a sua bicicleta em um caminhão durante uma corrida de revezamento. Os médicos explicaram que ele sofreu um grave trauma facial e craniano e alertaram para possíveis danos cerebrais.

O ex-piloto de F-1 competia em uma etapa do revezamento do Objetivo Tricolor, uma competição que reúne atletas paralímpicos em bicicletas de mão, triciclos ou cadeiras de rodas. O acidente ocorreu no quilômetro 146 da rodovia entre Pienza e San Quirico d’Orci.

Segundo informações da imprensa italiana, Zanardi teria perdido o controle da sua bicicleta de mão em uma descida, em uma curva, indo para a pista oposta. Na contramão, ele se chocou com um caminhão. Um vídeo divulgado pela emissora Tgr Rai Toscana mostra o que aparentemente era o equipamento de Zanardi tombado de lado na beira da estrada, parcialmente destruído.

Zanardi soma quatro medalhas de ouro paralímpicas. Ele competiu na Fórmula 1 entre 1991 e 1994, depois indo para o automobilismo norte-americano, onde foi campeão na Cart em 1997 e 1998, regressando no ano seguinte para a F-1.

Em 2001, um grave acidente em corrida da Cart na Alemanha o fez perder as duas pernas. O italiano ainda seguiria envolvido no automobilismo, mas aos poucos passou a se concentrar no esporte paralímpico. E faturou dois ouros nos Jogos de Londres-2012 e outros dois no Rio-2016.

Tudo o que sabemos sobre:
Alessandro Zanardiciclismo [esporte]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.