Quadro de medalhas: Cuba é vice e Brasil fica em terceiro

País caribenho chega a 59 medalhas de ouro e termina com cinco de vantagem dos brasileiros, com 54

28 de julho de 2007 | 19h29

Os atletas brasileiros bem que tentaram, mas não conseguiram o segundo lugar no quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos de 2007. Se conquistaram um número recorde de medalhas (161), com 54 ouros, o Brasil fica com a terceira posição por causa de cinco ouros a menos que os cubanos, que conseguiram 59 nestas duas semanas de competição. Os Estados Unidos ficam mais uma vez com o primeiro lugar, a 14.ª vez consecutiva, com 97 ouros e 237 medalhas no total.Veja também: O quadro de medalhas  Por outro lado, o Brasil superou de longe nesta edição o que era, até então, a melhor parcipação em Jogos Pan-Americanos - que acontecem desde 1951. Na edição anterior, em Santo Domingo (República Dominicana), o País havia conquistado 29 medalhas de ouro. No número total de medalhas, o Brasil também superou a sua melhor marca, pois foram 123, chegando a marca de 927, em toda sua história. Neste domingo, Frank Caldeira, na maratona, a seleção de basquete, e Flávio Saretta garantiram mais três ouros.  Com os resultados finais, o Canadá chegou a 38 medalhas de ouro, e ficou com o quarto lugar no Pan. O México também assegurou a quinta posição, com 18 medalhas douradas.Frustração (?) para a torcida O Brasil chegou a superar Cuba no quadro de medalhas, durante alguns momentos, principalmente na quinta-feira, e o vice-campeonato Pan-Americano parceu ser uma possibilidade real. Tanto que, 64% dos leitores do estadao.com.br votaram nesta alternativa. Dos 2.919 palpites computados, 1.873 indicaram que o País iria vencer a disputa. Do outro lado, 1.046 (36%) acreditaram que a delegação cubana iria superar a brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
Pan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.