Jim Watson/ AFP
Jim Watson/ AFP

Quarto na ginástica, Caio coloca 'pulga atrás da orelha' dos rivais

'Eles vão olhar para mim de uma maneira diferente', diz ginasta

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 18h37

Se muitas vezes a medalha nos Jogos Pan-Americanos não significam muita coisa em nível internacional, em outras os resultados são comemorados mesmo quando não estão atrelados ao pódio. Este é o caso de Caio Souza, que foi quarto colocado no individual geral da ginástica artística masculina em Toronto. O garoto de 21 anos fez apresentações perfeitas dentro do seu potencial, praticamente não errou, e terminou no quarto lugar. Mais do que isso, obteve nota que o colocaria entre os 10 primeiros do Mundial do ano passado.

"Estou muito feliz com a minha prova. Fui bem em todos os aparelhos. Estava em um grupo forte. Acho que agora eles (os rivais) vão olhar para o Caio Souza de uma maneira diferente. Cheguei como um desconhecido, mas acho que agora coloquei uma pulga atrás da orelha deles", comemorou o ginasta, após a prova.

Levando a apresentação desta segunda-feira como parâmetro, Caio vira peça fundamental para a equipe brasileira que, no Mundial de Glasgow (Escócia), em outubro, precisa ficar entre as oito melhores para se garantir com time completo nos Jogos Olímpicos do Rio.

"A gente está vendo que a gente não está tão atrás. Antigamente a gente olhava e falava: impossível (ganhar dos norte-americanos), mas a gente está aqui. A ginástica deles melhorou, mas a gente subiu muito mais. A gente está chegando próximo dos elites do mundo. E isso com certeza vai mudar no Mundial. Vão olhar para a gente com outros olhos", apostou Caio, em entrevista ao SporTV.

Caio ainda disputa as finais do salto e das barras paralelas na quarta-feira. Nesta segunda-feira, tirou a terceira melhor nota do Pan no solo. Na apresentação da fase de classificação, entretanto, ele cometeu falhas e não conseguiu avançar à final deste aparelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.