Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Quase seis meses após cirurgia, Zanetti ainda treina com restrições nas argolas

Ginasta operou para corrigir um antigo rompimento no tendão do manguito rotador

O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2017 | 16h06

Logo após conquistar a medalha de prata nas argolas nos Jogos Olímpicos do Rio, Arthur Zanetti foi à mesa de cirurgia para operar o ombro esquerdo, corrigindo um antigo rompimento no tendão no manguito rotador. Assim, ele estaria livre da lesão para o próximo ciclo olímpico.

Quase seis meses depois da cirurgia, Zanetti já voltou aos treinos, mas ainda não consegue realizar os exercícios completos nas argolas. "Os treinos estão indo bem. Já estou praticamente liberado pelo médico e voltando ao ritmo normal, ainda com algumas limitações nas argolas por conta da cirurgia, mas a cada semana que passa estou melhorando", comenta.

O objetivo no primeiro ano do ciclo olímpico é o Mundial de Ginástica Artística de Montreal (Canadá), em outubro. Mas ele ainda não tem uma data para voltar às competições.

"Esse recomeço está sendo bom, de acordo com o que eu tinha planejado. Agora é manter e a cada semana melhorar um pouco para conseguir entrar em forma o mais rápido possível", diz Zanetti, que segue treinando em São Caetano do Sul (SP) sob o comando de Marcos Goto.

Mais conteúdo sobre:
Ginástica Artística Arthur Zanetti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.