Quase três anos após medalha olímpica, Yane consegue patrocínio

Antes dos Jogos de Londres, Yane Marques era uma atleta desconhecida do grande público e até de boa parte da mídia. Ao ganhar o bronze no pentatlo moderno, passou a frequentar o noticiário, muitas vezes com uma reclamação recorrente: apesar da medalha, seguia sem patrocinador. A angústia finalmente acabou. Quase três anos depois do pódio olímpico, ela é a nova garota-propaganda da Cisco Systems, multinacional patrocinadora dos Jogos do Rio-2016.

RONALD LINCOLN JR., Estadão Conteúdo

26 Março 2015 | 17h49

"É uma jornada de muita luta esse patrocínio traz mais reforço para treinar, e competição é o reflexo do treino. Agora eu fico mais tranquila ao viajar, sabendo que não vai faltar sustento em casa", comentou Yane, nesta quinta-feira, em evento no Rio. A atleta, entretanto, recebe Bolsa Pódio no valor de R$ 15 mil do governo federal, desde outubro de 2013. Ela também é 3.º sargento do Exército, com soldo próximo a R$ 3 mil.

Mesmo assim, ela reclamava da falta de um patrocínio privado, que veio agora. "Eu não entendia porque não recebia patrocínio. No início achei que era porque o esporte não tinha popularidade. Depois que ganhei a medalha (em Londres), pensei que sairia de lá com patrocínio. Demorou, mas foi."

Mais conteúdo sobre:
pentatlo moderno Yane Marques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.