Wang Zhao/AFP
Wang Zhao/AFP

Após Mundial, atleta americano passa por transplante de rim

Aries Merritt conquistou bronze nos 110 m com barreira em Pequim

Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2015 | 11h33

Somente quatro dias depois de conquistar a medalha de bronze nos 110m com barreira no Mundial de Atletismo de Pequim, na China, o norte-americano Aries Merritt passou por uma nova e ainda mais importante batalha. Na última terça-feira, ele foi submetido a um transplante de rim, que transcorreu com sucesso.

Atual recordista mundial e campeão olímpico da prova, Merritt descobriu há dois anos uma rara doença genética que prejudica os rins. Por isso, precisava passar pelo transplante, que foi agendado após a constatação de que o órgão poderia ser doado por sua própria irmã.

Ao descobrir a doença em 2013, Merritt chegou a dizer que deixaria as pistas. Ele voltou atrás em sua decisão, seguiu competindo e na última sexta conseguiu mais uma medalha, mesmo sabendo que dias depois passaria por esta cirurgia. Após a prova, o próprio atleta disse que estava somente com 75% de suas condições.

Felizmente, o procedimento aconteceu com sucesso e menos de 24 horas depois Merritt já era visto andando pelo hospital. O norte-americano agora luta para recuperar a melhor forma e voltar a ser o atleta que cravou a incrível marca de 12,80s em 2012, que perdura como recorde mundial dos 110m com barreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.