Omar Rawlings / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
Omar Rawlings / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

Queniana Peres Jepchirchir vence Maratona de Boston com sprint na chegada

Campeã olímpica em Tóquio 2020, Peres Jepchirchir conquista sua segunda maratona em dois anos; nos homens, o compatriota Evans Chebet sagrou-se campeão

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2022 | 17h06

Peres Jepchirchir, campeã olímpica em Tóquio 2020, venceu de forma emocionante a Maratona de Boston de 2022. Com uma arrancada na reta final da prova, a queniana conquistou sua segunda prova Major da categoria, a primeira sendo a de Nova Iorque em 2021.

Faltando um quilômetro para o fim da prova, Jepchirchir disparou à frente da etíope Ababel Yeshaneh. Mas na reta final, ambas ficaram lado a lado, batalhando pela vitória durante toda a reta final. 

Em uma chegada emocionante, Jepchirchir utilizou toda sua energia para chegar quatro segundos antes de sua adversária, com um tempo de 2 horas, 21 minutos e um segundo. Na Maratona de Nova Iorque no ano passado, a queniana completou a prova com um tempo 2 horas, 22 minutos e 39 segundos.

"Acima de tudo, eu estava sentindo que ela é forte, e pressionei. Eu senti que estava cansada. Fiquei atrás, mas não perdi a esperança. O percurso é duro, mas graças a Deus, consegui vencer a corrida", afirmou Yeshaneh após vencer a prova aos jornalistas.

Na prova masculina, o também queniano Evans Chebet conquistou sua primeira vitória, com um tempo de 2 horas, 6 minutos e 51 segundos. Além disso, os compatriotas Lawrence Cherono e Benson Kipruto terminaram em segundo e terceiro, completando o pódio.

Durante os primeiros 35 quilômetros de prova o pelotão da frente permanceu unido, até Chebet se afastar durante a reta, ao conquistar uma vantagem de 18 segundos sobre Cherono, o vencedor de 2019.

Tudo o que sabemos sobre:
Maratona de Bostonatletismomaratona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.