Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Queniano diz que superou problema no estômago para vencer a Maratona de Jerusalém

Para levar o título, Shadrack Kipkogey cruzou a linha de chegada em 2h17min36s

Gabriel Melloni, enviado especial a Jerusalém* , O Estado de S.Paulo

17 de março de 2017 | 08h38

Pela segunda vez consecutiva, Shadrack Kipkogey faturou o título da Maratona de Jerusalém. Nesta sexta-feira pela manhã, o queniano cruzou os 42,195 quilômetros pela capital israelense em 2h17min36s, marca levemente inferior aos 2h16min33s  que lhe deram a vitória em 2016, mas suficiente para garantir o bicampeonato.

 

Kipkogey celebrou bastante o triunfo após a prova e revelou, em entrevista ao Estado de S. Paulo, que precisou superar um problema físico ao longo do percurso. "Estou feliz com meu tempo, apesar de ter enfrentado algumas dificuldades entre os quilômetros 15 e 25. Eu tive um problema de estômago que me fez correr neste tempo inferior (ao do ano passado), mas estou feliz com ele."

O vencedor explicou ter um sentimento especial por Jerusalém, não só pelo retrospecto no local, mas também por vivenciar de perto a história de 3 mil anos da cidade. "Foi ótimo. Eu amo esta cidade. Estou muito feliz por ser o vencedor mais uma vez em Jerusalém e por superar meus rivais."

 

Kipkogey ficou à frente do etíope Wendwesen Tilahun Damte, segundo colocado, com o tempo de 2h20min47s, e do também queniano Mathew Kibiwott Sang, terceiro, com 2h21min25s. Eles formaram o pelotão dianteiro durante boa parte da corrida, mas no fim, o campeão arrancou para confirmar sua segunda vitória em solo israelense.

 

"O que fez eu conseguir me afastar dos outros foi o fato de eu ter aumentado o ritmo a partir do quilômetro 30. Decidi forçar um pouco para tentar me distanciar e fui feliz porque ninguém conseguiu me seguir", avaliou.

*O repórter viajou a convite da organização da Maratona de Jerusalém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.